Educação

Estado atrasa repasse do Proupe e estudantes fazem protesto

Professores e estudantes fizeram um ato contra atraso no repasse do Proupe em Belém do São Francisco, no Sertão de Pernambuco. A mobilização estadual pressionou o Governo do Estado a regularizar os pagamentos a autarquias.

Há cerca de um ano eram 12 mil estudantes beneficiados com bolsas do Programa Universidade para Todos do Estado de Pernambuco (Proupe), parceria do Governo do Estado e as 13 Autarquias Municipais de Ensino Superior. Com a redução de 4 mil bolsas em 2015, hoje os 8 mil alunos ainda beneficiados pelo programa estão aflitos com o atraso no repasse de bolsas.

O programa foi lançado em setembro de 2011 pelo ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos. O financiamento de bolsas pelo Executivo Estadual significava a garantia de recursos que tiraria as faculdades de uma crise pela qual vinham passando, com risco até de fecharem as portas. Quatro anos depois, essas mesmas instituições sofrem agora com o atraso de quatro meses no repasse das verbas do programa. Sem dinheiro, algumas autarquias estão sem pagar até o salário de professores e funcionários.

A jovem Fernanda Aparecida, 27 anos, está desempregada e cursa Licenciatura em Letras no Cesvasf, Belém São Francisco, desabafa “Meus pais são agricultores e não têm uma renda fixa, é com essa bolsa que eu estou conseguindo realizar o meu sonho de ser professora de espanhol. Estou no penúltimo período da faculdade, mas não sei se vou poder concluir sem esse auxílio”, disse Fernanda que ganhou desconto de 100% na mensalidade da faculdade.
O programa oferece bolsas que custeiam a mensalidade de estudantes em 100%, 50% e 25%. A prioridade é financiar licenciaturas. Uma audiência pública também está marcada para o próximo dia 18 de abril para debater o Proupe com os deputados estaduais na Alepe.

Tags

Elvis Lima

Jornalista, blogueiro, apaixonado pelo sertão nordestino.

Artigos relacionados

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *