Polícia prende quadrilha de serra-talhadenses que agia em Pernambuco e Ceará

Publicado por:  |  Comente esta notícia

As polícias do Ceará e Pernambuco prenderam nessa quarta-feira (17) uma quadrilha especializada em roubo de veículos nos dois estados.

No rol da quadrilha, estão três serra-talhadenses, um de 25 e outro de 20 anos, além de uma adolescente de idade não revelada. Eles foram presos no município de Brejo do Santo, no Sertão.

Além da prisão dos suspeitos, ainda foram apreendidos quatro veículos, sendo um com restrição de roubo, estacionado em um posto de combustíveis da cidade.

Os suspeitos foram abordados e presos quando procuravam conduzir o veiculo roubado para Serra Talhada.

Ainda segundo informações da policia cearense, a quadrilha era especializada em furtos, roubos, clonagem e desmanche de veículos.

Duas oficinas funcionavam como ponto de desmanche, inclusive, em Serra Talhada. Na operação batizada de ‘Divisa Segura’, a Polícia do Ceará informou que  os policiais pernambucanos já identificaram uma oficina em Serra Talhada, onde era realizada negociatas em troca de drogas, armas de fogo e roubos.

No boletim de ocorrência, a polícia registrou que outras pessoas estão envolvidas em Serra Talhada como receptadores, mas nada será revelado agora para não prejudicar as investigações da polícia civil.

VEÍCULOS RECUPERADOS

Veja a relação dos veículos recuperados na Operação Divisa Segura. Veículo de placa: AYW-6372, marca: Chevrolet, ano 2014/15, modelo: Prisma, cor: Cinza, inscrição de Recife/PE, com restrição de roubo.

Veiculo de placa: MYM-6073, marca GM, ano 2007, modelo: S10, cor: Branca, inscrição de Mossoró/RN; veiculo de placa: EAT-9827, marca: volksWagem, ano 2009/10, modelo: saveiro surf, cor: Cinza, inscrição de Lins/SP; veiculo de placa: ORY-6192, marca: Chevrolet, ano 2013, modelo: Onix, cor: Laranja, inscrição de Brejo Santo/CE; veiculo de placa: HQC-0910, marca: Chevrolet, ano 2005/06, modelo: Astra, cor: Prata, inscrição de São José de Ribamar/MA.

Os veículos apreendidos foram consultados e os que não existiam ocorrências de crime irão ser periciados, pois nada garante a sua legalidade.

Via Farol de Notícias

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *