Tecnologia ajuda sertanejos a conviver com o clima do Sertão

Publicado por:  |  Comente esta notícia

Tecnologias sociais de convivência com o Semiárido costumam ser grandes aliadas da mulher e do homem do campo. Mas, o que dizer quando além de trazerem benefícios práticos ao dia a dia no Semiárido, elas também contribuírem para a sustentabilidade da Caatinga? Isso pode acontecer por meio de estratégias que partem do entendimento de que é preciso reaproveitar, evitar o desperdício e dar novo uso aos recursos. Confira algumas das tecnologias que contribuem para a sustentabilidade da Caatinga.

Sistema bioágua

Esta tecnologia consiste em reaproveitar o que chamamos de água cinza, proveniente de chuveiro, lavatório, pia de cozinha e tanque. Quando tratada, essa água que iria ser descartada, causando prejuízos ao solo e mau cheiro, pode ser aproveitada na produção agrícola. O processo acontece por meio da filtragem de resíduos, o que contribui para a retirada dos principais poluentes da água, uma vez que a matéria orgânica é biodegradada por uma população de microorganismos e minhocas. Com a água tratada, é chegada a hora de aproveitá-la, principalmente, por meio de um sistema fechado de irrigação destinado à produção de hortaliças, frutas, plantas medicinais e outros alimentos. Leia mais: Bioágua familiar: saiba mais sobre essa tecnologia de reuso de água.

Biodigestor

Trata-se de um equipamento que transforma o esterco em gás inflamável – o chamado biogás – substituindo o botijão com GLP, ou gases liquefeitos de petróleo.  Com o biodigestor é possível cozinhar sem botijões de gás, reduzindo a poluição do ar e contribuindo para a geração de adubo. Leia também: Biodigestor: dicas de como construir para melhor aproveitar a tecnologia.

fogão

Tecnologia reduz o consumo de lenha e contribui para diminuir a poluição do ar. Foto: Programa Semear/ Manuela Cavadas

Ecofogão

Ao utilizar o ecofogão, a família reduz o uso de lenha, carvão e gás de cozinha, produzindo menos fumaça.  Esta tecnologia é, portanto, uma alternativa prática que contribui com o meio ambiente ao otimizar o uso da lenha e reduzir os poluentes emitidos no ar.

O utensílio é formado por uma chapa de ferro sobre uma caixa metálica revestida por uma lâmina galvanizada. É importante frisar que ele pode ser usado com vegetação secundária, ou seja, resto de madeiras e materiais alternativos, como sabugo de milho, por exemplo. Saiba mais: Ecofogão é alternativa para famílias agricultoras no Semiárido.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *